12º Melhor Sul-Americano: E a década foi fraca…

O desempenho rubro-negro no último ranking formulado pela Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS) foi relativamente bom. O Flamengo conseguiu a 12ª colocação geral, tendo à sua frente equipes como o São Paulo, Cruzeiro, Santos, Internacional e Boca Juniors, o primeiríssimo da lista.
Parte da lista divulgada pela IFFHS:
1º – Boca Juniors (Argentina)
2º – São Paulo (Brasil)
3º – River Plate (Argentina)
4º – Cruzeiro (Brasil)
5º – Santos (Brasil)
6º – Nacional (Uruguai)
7º – Internacional (Brasil)
8º – San Lorenzo (Argentina)
9º – Estudiantes (Argentina)
10º – Vélez Sarsfield (Argentina)
11º – Grêmio (Brasil)
12º – Flamengo (Brasil)
14º – Corinthians (Brasil)
17º – Fluminense (Brasil)
22º – Palmeiras (Brasil)
28º – Atlético-PR (Brasil)
35º – Vasco (Brasil)
51º – Botafogo (Brasil)
O trabalho foi montado a partir da análise das competições com a chancela da Fifa entre 1º de janeiro de 2001 e 30 de setembro de 2010. Serve como reflexo da história recente? Sem dúvida. O Flamengo não passava por uma grande fase no início dos anos 2000. Apesar do forte marketing na campanha do Campeonato Brasileiro, foi em outras competições que a equipe se destacou, tanto que se sagrou tricampeã estadual (1999, 2000 e 2001), todas elas em cima do Bacalhau de São Janú. Ganhou a Copa dos Campeões, em 2001.
E neste mesmo ano escapou do rebaixamento à Série B do Brasileirão na última rodada e começou uma série de campanhas pífias, quase em todas lutando contra o rebaixamento. Sem dinheiro para grandes contratações, não conseguiu formar equipes competitivas e por pouco não foi rebaixado no Campeonato Brasileiro em 2002, 2004 e 2005. Em 2003 e 2004, ainda conseguiu chegar a final da Copa do Brasil, mas perdeu para o Cruzeiro e para o Santo André. Dois baques fortíssimos na moral rubro-negra.
Em 2004 o Flamengo conquistou o 28º título estadual, em cima do Eterno Vice. Em 2005, fez um dos piores anos de sua história e só salvou-se da Série B com a chegada de Joel Santana que fez o time cravar, nos últimos nove jogos daquele ano, seis vitórias e três empates. Foi por pouco.

A partir de 2006 as coisas pareciam que iriam morar. Levamos a Copa do Brasil (em cima de quem? Sim, o Bacalhau!). Em 2007 faturou a Taça Guanabara e se sagrou campeão carioca pela 29ª vez. Porém… O Brasileirão de 2007 nos permitiu apenas participar da Libertadores do ano seguinte, já que o Flamengo foi eliminado da competição daquele ano. Nada demais.
No ano seguinte, situação semelhante. Eliminados da Libertadores, campeões do Campeonato Carioca, bom começo no Brasileirão 2008 mas sem fôlego para levar a liderança até o final… Enfim. A maior realização rubro-negra de 2008 foi se tornar o único clube carioca a jamais ser rebaixado, depois da queda do maior rival conhecido como Bacalhau-da-Virada-para-Série-B.
2009 foi, possivelmente, nosso melhor ano nessa década. Quinto tricampeonato estadual do clube, que pela primeira vez se tornou líder absoluto em número de conquistas estaduais (31 contra 30 do Flor). E apesar da eliminação da Copa do Brasil, conquistamos o tão aguardado Hexacampeonato Nacional! Eterna lembrança da única conquista de Brasileirão da qual me lembro de acompanhar, se considerar que em 1992 eu mal me entendia por gente.
Por fim, 2010. Preciso falar algo a respeito? Mesmo se precisasse, me recusaria.

O ponto de todo esse texto é o seguinte: nos últimos dez anos estivemos longe do nosso ápice, de nossa fase gloriosa, mas ainda assim, estamos entre os melhores do nosso continente. Alguns diriam que é o Flamengo vive de sorte. Outros, que é apenas a manifestação do poder do Manto Sagrado. Eu digo: isso é Flamengo, e pronto. Estampando capas de jornais quando vence e quando perde. Sendo assunto quando conquista títulos ou quando passa o ano sem levar nem um mísero vintém como troféu. Sendo tema de músicas depois de 17 anos de jejum de Brasileirões. Recebendo a maior torcida do mundo.
É grande porque é Flamengo. Queiram ou não, estamos nas cabeças. E vamo que vamo.
#SRN
@VMoizinho
P.S.1: Hah! De longe o melhor entre os cariocas, pra variar.

Anúncios

About @VMoizinho

By definition: Geek, arrogant, pretentious, selfish, annoying, non-social, tease, and in the opinion of many, gone... ...Apart from very humble, of course. 8-)

3 responses to “12º Melhor Sul-Americano: E a década foi fraca…”

  1. Zeca Urubu says :

    Eu só tenho uma pergunta: O que o Grêmio ganhou para estar na frente do Flamengo nesse ranking? Estão considerando a final da Libertadores e a conquista da 2ª divisão? Que essas são as únicas "conquistas" que ele teve a mais que o Flamengo: Campeão da Copa do Brasil, 5 vezes campeão carioca e Campeão Brasileiro. Sério, o que os tricolores gaúchos fizeram de melhor?

  2. Felipe Godinho says :

    Minha duvida com esse ranking é o River em terceiro lugar,já que faz tempo que eles não ganham nada….É isso aí,Mengão sempre a frente de seus rivais,aliás,são rivais mesmo?Por que eu não posso considerar como rival clubes com muito menos títulos que o meu…rsSRN@godinhofelipe

  3. JEFF says :

    Quanto ao ranking, os comentários acima demonstram que ele pode e deve ser contestado.Mas, você tocou num ponto chave: "isso é Flamengo, e pronto. Estampando capas de jornais quando vence e quando perde. …. É grande porque é Flamengo. Queiram ou não, estamos nas cabeças."Vamos Flamengo. Vamos sair desta!@IgrejaFlamengo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: