[GnomoSeries][27-09-2014] Estaria a DC Comics resgatando seu conceito de “Infinitas Terras”?

Diretamente do blog Gnomo Séries,  para fins de arquivo.

Ao longo da última semana os fãs da DC Comics finalmente receberam algumas respostas sobre tópicos não resolvidos que se estendem pelas publicações da editora desde 2011, época em que adotou uma série de ações para promover o relançamento de toda a linha editorial sob a marca “The New 52“. No processo, a continuidade de todos os seus personagens foi zerada, incluindo aqueles ligados a séries que vinham sendo publicadas continuadamente a mais de 70 anos, como “Action Comics”, “Batman” e “Detective Comics”.

Agora. os leitores podem enfim começar a imaginar o que vem por aí no início de 2015, durante o período em que a editora irá suspender temporariamente a publicação das linhas mensais para finalizar a mudança de sua sede da cidade de Nova York para Burbank, Califórnia, Pelo que se sabe, o já aguardado mega-evento está sendo sutilmente considerado a nova “Crise” da editora.

Cuidado, SPOILERS à frente. 

De acordo com as revistas “Superman – Doomed” #2 e “Booster Gold: Futures End” #1, lançadas na última quarta-feira (24),  não há apenas grandes revelações sobre o que aconteceu no passado e no futuro do Universo DC atual, como também há indicações de que cada história já publicada, não importando em qual versão do multiverso, tem potencial para ser parte deste futuro mega-evento.

Analisemos os fatos. Nós já havíamos sido apresentados anteriormente à cena final da revista “Booster Gold: Futures End” #1, onde um Gladiador Dourado mais velho, membro da agência ARGUS, visita sua contra-parte mais jovem do reboot “Novos 52”.

A primeira vez que a DC mostrou a cena a seus leitores aconteceu em 2012, na revista “Justice League International Annual” #1 escrita por Geoff Johns e Dan DiDio. Naquela edição, um Gladiador Dourado mais velho, usando o mesmo brasão da ARGUS, aparentemente viajou de volta no tempo para avisar o Gladiador da linha atual a respeito de alguma coisa.

Na época, deu-se atender que o Gladiador da ARGUS estava incomodado com a relação entre Superman e Mulher-Maravilha, comentando algo sobre precisar pará-los. Instantes depois, o personagem começa a desaparecer, deixando no ar os seguintes dizeres: “Não, eu pensei que tinha tempo suficiente. Tenho a certeza. Esta não é minha culpa! Não é minha culpa desta vez! Eu não deveria ter confiado nele. Eu não deveria ter confiado em–“.

Agora, na edição desta semana, vemos exatamente a mesma cena e uma conversa semelhante, só que… Levemente diferente. É de se notar, na versão 2012 da cena, o Gladiador diz: “Rip vai seguir a perturbação cronal e tentar apagar essa conversa”. Aparentemente, ele conseguiu. E esta cena seria uma repetição.

E aqui a história fica intrigante. No início da cena em “Futures End“, o Gladiador diz: “eu estou de volta de onde parti?”, implicando que ele esteve lá antes. Ele acrescenta: “Eu… Já vi isso. Já vivi isso antes! Como–?”. Mais tarde, quando os dois se encontram novamente em “Futures End”, fica a impressão que o Gladiador da linha atual se lembra de sua versão mais velha durante a mesma conversa, ao dizer: “Você! Você era a última pessoa antes de eu –”

No final, o Gladiador da ARGUS se encontra com sua irmã Michelle Carter, que traja seu uniforme clássico. Ambos são teleportados e capturados onde o Gladiador Dourado da linha atual está preso. Ao se encontrarem, o mais velho revela: “Eu não sou você mais velho. Eu sou uma versão mais velha de você. De um lugar… Um universo… Que você nunca conheceu”. Combinada à referência anterior ao personagem Rip Hunter, a frase revela que o Gladiador que vimos na edição é, muito provavelmente, a versão pré-Novos 52.

Claro, ele não seria a única coisa a vir do pré-reboot. Tanto em “Superman – Doomed” #2 quanto em “Booster Gold: Futures End” #1 fica óbvio que os universos que existiam antes de “New 52” ainda estão por aí em algum lugar. Não apenas o Gladiador Dourado visita algumas daquelas Terras, como também a edição da revista do Super mostra um grupo dessas realidades aparentemente sendo “recolhidas” em cacos de algum tipo. Superman de cueca, Novos Titãs, Sociedade da Justiça, Ted Kord como Besouro Azul, Capitão Marvel… Todos com seus visuais já vistos em algum ponto do passado. Universos assumidamente destruídos ou desfeitos estão de volta, desde “Flashpoint” até Legião dos Super-Heróis da Crise, entre muitos outros.

Mais um ponto a se observar em “Superman – Doomed” #2 é que Brainiac parece ser mentor por trás da trama, ao menos a princípio. No entanto, não é Vril Dox, o Brainiac de “New 52“. Vril Dox é “assimilado” e “recolhido” por uma entidade com a mesma voz mecânica que atacou a equipe Stormwatch na revista  “Futures End” #1. À essa altura, sabemos que o ataque está ligado a Brainiac, mas QUAL Brainiac? A utilização do termo “coleta” soa muito familiar ao Brainiac pré-Crise.

A segunda referência é a voz obviamente relacionada a Brainiac que está torturando o Gladiador Dourado da atual linha cronológica, bem como seus robôs futuristas com design semelhante ao do vilão, que podem ser vistos ao final da edição “Booster Gold: Futures End” #. Obviamente, Brainiac está procurando pela dimensão metafísica que se encontra fora do contínuo normal de espaço/tempo conhecida como Ponto de Fuga, e parece que ele vai alcançá-la. Então, poderia o Brainiac clássico, ou um semelhante de uma Terra alternativa, ser aquele que acarrete a Crise esperada para o ano que vem?

Os leitores já estão começando a juntar as peças entre esse material e a publicação especial “Multiversity“, de Grant Morisson. que teoricamente é o mapeamento do Multiverso atual da DC. O Gladiador da ARGUS utiliza o termo Terra Quatro em “Futures End“, especificamente a Terra que contém os antigos heróis da Charlton Comics, de acordo com Crise nas Infinitas Terras. E Morrison já confirmou que está usando essa mesma Terra em “Multiversity“, bem como algumas outras também vislumbradas nas edições lançadas essa semana. a exemplo da Terra dominada pelos heróis nazistas ou aquela onde vemos um Batman vampiro.

Ao observar atentamente as ilustrações de ambas as revistas, é possível encontrar não apenas personagens em suas versões pré-New 52, mas também personagens pré-Crise(s) e de linhas do tempo alternativos, como “Flashpoint“. Parece, então, que visitaremos muitos outros mundos além daqueles que Morrison se propôs a mapear.

Ficam mais perguntas: como todos esses universos se relacionam com os 52 mundos de Morrison? Alguns podem compor a lista de universos anônimos que o autor deixou em aberto em seu mapa de “Multiversity“?  Ou estaria a DC resgatando o seu conceito de “Infinitas Terras” sob um novo prisma?

Descobriremos em alguns meses.

Por Vinícius Moizinho

. http://about.me/vmoizinho

Anúncios

About @VMoizinho

By definition: Geek, arrogant, pretentious, selfish, annoying, non-social, tease, and in the opinion of many, gone... ...Apart from very humble, of course. 8-)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: